Marcolino e o mar

Ou uma fábula da pós-modernidade

HotDogLegs6 (1)

No início das férias de verão, Marcolino decidiu sair da cidade e viajar para o litoral.

“Aonde vai, Marcolino?” Perguntou sua mãe ao vê-lo abrir a porta da frente e começar a sair.

“Estou indo conhecer o mar!” Respondeu com certa empolgação, pois nunca havia visto o mar.

“Ah, o mar, que coisa linda”, suspirou sua mãe, “é imenso! Um mundo de água que se extende até o horizonte! Às vezes sua cor é de um azul profundo, outras de um verde bem escuro. Você vai amar! Quando eu era mais jovem…”, ela começou, mas Marcolino logo se esquivou de suas histórias e se pôs a caminho. Os mais jovens nunca tem paciência para a experiência dos mais velhos.

Caminhou e caminhou pela estrada, sempre em direção ao mar. Estava quente, e muitas vezes pensou em desistir, mas seguiu em frente, apesar do esforço. Não demorou muito, chegou à serra, onde encontrou filas de carros parados até aonde seus olhos podiam enxergar. Marcolino não entendeu direito o que era tudo aquilo e resolveu perguntar às pessoas dentro de um dos carros:

“Com licença, amigos”, disse Marcolino, “esse engarrafamento leva aonde?”

“Leva à praia”, respondeu o motorista, que estava suando e sem camisa, mostrando uma corrente de ouro no peito cabeludo.

Marcolino ficou muito feliz de saber que estava na direção certa, e indagou: “Falta muito para chegar lá?”

O motorista o olhou com cara de dúvida quando respondeu: “Pra caralho, filho. Ainda mais com esse engarrafamento.”

“Que pena”, respondeu Marcolino.

“Você está à pé?”, perguntou o homem.

“Estou sim.”

“Então você deve estar louco, não vai chegar lá nem fodendo! Escuta, você pode pegar uma carona comigo no banco de trás, ainda tem um lugar se o pessoal apertar um pouco, o que me diz?”

“Muito obrigado, amigo, mas prefiro ir à pé, acho que chego ainda antes de você. Tenho muita pressa, pois vou conhecer o mar”, Marcolino respondeu com um sorriso no rosto.

“Nunca viu o mar?”

“Nunca vi, amigo. Essa será a primeira vez.”

“Pois tome cuidado, garoto, o mar é incerto como uma puta. Pode parecer calmo às vezes, mas fica revolto sem nenhum aviso e te engole de uma tragada só.”

Marcolino agradeceu os conselhos do motorista e se despediram amigavelmente. Seguiu sua viagem sem parar, e não encontrou o carro novamente em toda a descida da serra. Ao chegar ao litoral, cruzou com um surfista, que tinha os cabelos lambidos para trás e deixava um rastro de pingos atrás de si.

“Com licença, amigo”, chamou Marcolino, “sabe em que direção fica o mar?”

“Claro, brother, tô voltando de lá agora”, ele respondeu com um sorriso no rosto, “é só seguir a rua até o final e virar à direita, não tem como errar. A água tá uma delícia, perfeita pra esse calorão.”

“Obrigado, amigo”, respondeu Marcolino, e seguiu até o final da rua. Ao virar à direita, se deparou com uma visão surpreendente: o mar, imenso, rugindo com voracidade a cada onda quebrada. Pé ante pé, Marcolino cruzou a avenida beira-mar e caminhou pela areia, estarrecido pela beleza do mar, que nunca vira igual.

“É realmente grande, como disse minha mãe, e sua cor parece mesmo de um azul profundo ou de um verde bem escuro”, pensou Marcolino, “e assim como disse o motorista, parece calmo, mas no tamanho e na força de suas ondas vejo que está também um tanto bravio”.

Marcolino estava feliz, seu sorriso ia de bochecha a bochecha sem nem se esforçar. Aproveitou a naturalidade para sacar o celular do bolso e tirar três fotos: uma selfie  com óculos escuros e o mar ao fundo; suas pernas estendidas sobre a areia, uma das mãos à frente, segurando uma lata de cerveja; e a visão da praia e das ondas quebrando. Postou as três com filtro Lo-Fi, usando a mesma legenda:

#mar #praia #sol #verão #tudodebom #férias #descansomerecido #paz #gratidão #sun #litoral #breja #amomuito #calor #verao40graus #pedeserra #areia #delicia #beach #nofilter #sand #summer #love #surf #diversao #aventura #queroparasempre #deboa #naoquerovoltar #bronzeado

“E aí, brother”, cumprimentou o surfista, que voltava para pegar mais uma série e reconheceu Marcolino sentado na areia, “a água tá boa ainda?”

“Não sei, amigo, ainda não entrei”, respondeu Marcolino, rolando por seu feed de notícias.

“Ih, fica de bobeira não, brother, bora lá dar um tchibum”, encorajou o surfista, “tá esperando o que?”

“Os likes”, respondeu Marcolino sem tirar os olhos da tela, “estou esperando os likes.”

Anúncios

Um comentário sobre “Marcolino e o mar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s