De mudança, sem mudar

Os vizinhos da frente se mudaram há pouco. Foi estranho aceitar esse fato de início. Quer dizer, eles moraram aqui por volta de dez anos, e meus almoços vieram sempre acompanhados de suas discussões exaltadas em família. Foi como uma daquelas coisas que você nunca imagina que vai acontecer, como sua avó morrer ou o Papa ir ao banheiro, mas que podem acontecer, e quando acontecem, te deixam abismado. E, acreditem, eu fiquei abismado.

Desde que se mudaram para cá, fomos sempre nós: eu, eles, a senhora que morava no andar de baixo com gatos e a senhora que morava ao lado, sem gatos. Existia uma harmonia nessa combinação, algo nos unia através das paredes que nos separavam. Mas mesmo sendo, em certo sentido, inseparáveis, nunca conheci nenhum deles. O máximo de contato que tínhamos eram alguns bons dias trocados nas escadarias do prédio. Bem no fundo, eu desejava que uma outra frase fosse dita, uma conversa se iniciasse, algum contato feito. Mas isso nunca aconteceu e, então, os vizinhos da frente se mudaram.

Por outro lado, pensei no lado positivo da situação. Quem será que ocupará o vazio que eles deixaram? Pode ser que eu consiga, de fato, conhecer esses novos vizinhos, saber seus nomes, ter conversas longas e interessantes, começar uma amizade e, quem sabe, trocar mais do que duas palavras.

Fiquei pensando nisso durante os dois meses que demoraram para eles chegarem, e quando chegaram, tive uma surpresa: eram quatro ou cinco pessoas, todos jovens, talvez da minha idade, que poderiam ser amigos em potencial. Só o que faltava era nos apresentarmos. Fiquei animado com as possibilidades, fiz planos para ir lá dizer um oi, tudo bem, eu sou o vizinho da frente, vim aqui me apresentar.

Imagine as possibilidades deste simples diálogo.

Mas, no final, deixei isso sempre pro dia seguinte e acabamos nunca fazendo contato. Nos acostumamos com o simples fato de o outro existir ali e só. Não sei seus nomes, nem suas idades. Apenas trocamos olhares e bons dias quando nos cruzamos nas escadarias, e tudo continua igual. Tudo sempre continua igual, são só as pessoas que mudam de lugar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s